Quem disse que iria ser fácil ?

04/05/2011

Boa tarde queridos irmãos,

Vejo hoje em dia muitas/milhares de pessoas querendo as benção/promessas de DEUS mais não querendo Deus. Se olharmos nas pessoas que hoje freqüentam a igreja, veremos que muitas(os) estão lá por causa das promessas, por causa da prosperidade material, mas olha o que JESUS diz:

Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho a salvará.

Ou seja, se você não pegar o caminho estreito, você nunca irá se encontrar com o verdadeiro JESUS da Bíblia. Se você vai na igreja apenas para ouvir promessas e quando prega arrependimento você não gosta porque acha desagradável, você não é digno de JESUS.

A cruz é renúncia, e a renúncia é você abrir mão de alguma coisa. Para você seguir JESUS você deve abrir a mão de várias coisas, como exemplo seus pecados que até então era rotina da sua vida. Quando passamos a ter Deus em nossos corações, vivemos pela fé e isso vem de Deus. Quando cremos e temos fé em Deus, passamos a confiar n`Ele e as outras coisas serão acrescentadas. Sabe, você pode prosperar e conseguir bênçãos materiais, mais lembre-se que Deus vai ser fiel com você se você for fiel com Ele. Ele é um Deus justo e vê o seu coração, se você esta com Ele por interesse ou por realmente amor.

Um belo passo é reconhecer seus erros, pois se você não reconhecer, nunca irá mudar. Vejo isso na minha família, eles são cheios de erros mais não reconhecem, por isso não mudam. Jesus é contigo, tenha fé em Deus e peça a Ele para te mostrar o caminho certo e pare de fingir ser um cristão, tome vergonha na cara e carregue a SUA CRUZ, aí sim você vai ser DIGNO DE JESUS, fora isso….VOCÊ É APENAS MAIS UM SEGUNDO A CORRENTEZA DO MUNDO que quer te levar para a condenação e a ausência de JESUS.

Na Bíblia vemos pessoas que sofreram para ter JESUS e caminhar com Ele, como exemplo Noé, sofreu para ter uma vida com Deus, construiu aquela arca, daquele tamanho e etc….olha só que espetáculo. E você, ainda acha que ser cristão é mamão com açúcar? É HORA DE MUDAR SEUS CONCEITOS. Cristo é bom e a vida com Ele é ótima, mas tem tempestades, mas ao contrário das outras pessoas, nós saímos saudáveis e com esperança, já as outras que não tem Deus…..

Busque diariamente a presença de Deus e nunca se esqueça. Deus é contigo.

Deus te abençoe e te guarde.

Fonte: Webservos


Entrando Em Acordo Com O Inimigo

02/05/2011

Uma Parábola Russa: Um caçador estava mirando um urso quando o urso falou “Não é melhor falar do que atirar? O que é que você quer? Vamos negociar.”

Baixando a espingarda o caçador falou “Eu quero um casaco de pelo de urso para me cobrir.” “Bom, esta é uma questão negociável” falou o urso. “Eu apenas quero um estomago cheio. Vamos negociar.”

Depois de algum tempo falando, o urso voltou sozinho para a floresta.
As negociações foram um sucesso. Cada um recebeu o que queria. O urso conseguiu seu estomago cheio e o caçador ficou coberto de pelo de urso.

Entrar em acordo raramente satisfaz ambos os lados igualmente.
Na negociação com nosso inimigo, ele promete o que nós queremos, mas apenas pretende levar o que ele quer – a nossa alma.

Você está tentando entrar em acordo ou negociar com o inimigo?

Oração de hoje : Deus ajuda-nos a ser forte e conseguir perceber as armadilhas do inimigo contra nós. Em nome de Jesus amém.

Fonte: Hermeneutica


A armadilha fatal

25/04/2011

Na verdade é inútil estender-se a rede ante os olhos de qualquer ave. (Pv 1.17.)
Todos conhecem as experiências que se fazem com os sapinhos em laboratório.

Se um deles for colocado dentro de um recipiente com água quente, ele provavelmente vai pular e tentar sair de lá. Mas, quando um sapinho é colocado em uma vasilha com água fria, que é aquecida muito lentamente, acontecerá um fato interessante. O sapinho não sairá da água em nenhum momento.  Seu corpo vai se acostumando com a temperatura que gradualmente é aumentada, e o animalzinho chega à morte sem se mover do lugar.

A acomodação com o aumento da temperatura não o deixa perceber o perigo da morte iminente.
Assim também o mundo age na mente das pessoas, principalmente na dos jovens.  Eles vão se acostumando com o pecado, que aumenta a graduação da sua gravidade tão lentamente, que eles não percebem quando estão morrendo espiritualmente.
Quando não se percebe a linha divisória do mundo e da vontade de Deus, a convivência com as coisas do mundo traz essa “penumbra perigosa”.
Quanto mais perto do Senhor você estiver, mais nítida será a sua compreensão das coisas.

Você tem percebido alguma armadilha preparada para prendê-lo?
O passarinheiro quer o pássaro pegar.
A armadilha lhe prepara
Que vai impedi-lo de voar.

E cada caçador que quer sua presa alcançar
Prepara um modo peculiar
Para limitar, a liberdade roubar, a esperança matar,
A vida destruir.
Vale a pena o Senhor ouvir, e do perigo fugir.


A nossa oração de hoje é :

Pai, a cada dia preciso estar atento à tua voz e ao teu ensino,

pois existem armadilhas que eu não vejo, preparadas para

me prenderem os pés. Ajuda-me a discerni-las e a fugir delas.

Amém.

Fonte: Lagoinha


O que Deus quer de nós ??

19/04/2011

Bom dia Juventude!! (:
Essa semana é curtinha né? Muitos já estão até comemorando, pois só trabalham/estudam até hoje 😛 !!
(*Logo, logo entrará no ar a entrevista de mais um jovem.. !!! Não perca a oportunidade de edificar a vida  do seu irmão com uma mensagem querida!!)

Galera, Deus tem falado muito ao coração do nosso ministério..Queremos fazer o melhor pra Deus, ele fez tudo por nós, Ele não mediu esforços para nos amar! Porém ele espera de cada um de nós…
Às vezes ficamos reclamando que o culto é desanimado, que as musicas são antigas, que o pastor não prega o que gostaríamos de ouvir, que estão indo poucas pessoas ao culto..Mas galera O QUE ISTO IMPORTA??
Deus não está preocupado com isso, ele quer a sua adoração e o seu louvor constantemente, ele quer que você o adore em espírito e em verdade, que ame o seu irmão..que ore com ele, que ore pela sua liderança, que se coloque a disposição do Reino.
Amados se fizermos pensando só no Pai, nossa vida  mudará a cada instante. Nós seremos correspondidos pela Sua Graça.
A devocional de hoje, traz uma reflexão justamente sobre isso…O que Deus está esperando da sua vida??
O que você tem feito pro Reino??


Leia: Deuteronômio 6.1-9 (Clique aqui e será direcionado para a biblia online)

Como é possível amar sem ser amado? O amor verdadeiro não espera nada em troca, ou espera? O amor humano tem limites. Adoece, enfraquece, murcha e morre. Amor precisa ser correspondido.

Deus é capaz de amar infinitamente, mas ainda assim seu amor por nós espera uma resposta de amor por Ele. Se Deus nos ama com amor surpreendente, apesar de, muitas vezes, não o merecermos, qual deve ser, então, a nossa resposta ou reação a tão grande amor? Deus, certamente, quer uma resposta. Na comparação que Deus faz entre o seu povo e uma plantação de uvas, o agricultor preparou todo o terreno e plantou mudas boas, esperando que a vinha produzisse de acordo. (Isaías 5.2) Sendo assim, nós também devemos responder a Deus, segundo sua expectativa. O que Deus, então, quer de nós?

Deus diz, “Ame o Senhor, o seu Deus…” A resposta que Deus quer de nós é que obedeçamos a Ele, que o reconheçamos como o único Deus verdadeiro e que o sirvamos ­ não por obrigação, mas por amor e gratidão. Nos dias do ministério de Jesus, alguns líderes da comunidade judaica chegaram a Jesus com uma pergunta a respeito do maior mandamento. Jesus disse: “Ame ao Senhor seu Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todo o seu entendimento.” (Mateus 22.34-40)

Pense:
Amor deve ser respondido com amor.

Ore:
Pai, confessamos que nem sempre respondemos ao teu amor de maneira correta. Pelo poder do teu Espírito que habita em nós, ensina-nos a amar-te como convém. Por amor de Jesus, amém.

Cada Dia
www.lpc.org.br


O que Jesus diria para o Google?

18/04/2011

Boa Tarde Juventude!!!
Como é bom poder estar aqui trazendo informações, artigos, bênçãos para vocês. Esse artigo de hoje é uma devocional. Vale muito a pena ler, pois ele nos mostra como adquirir uma verdadeira capacitação!

*Em breve colocaremos fotos do nosso Luau.Aguardemm!!

Não esqueçam também que amanhã é dia de entrevista aqui no blog.
Abraços.

Vivemos em uma época que as pessoas têm uma enorme dificuldade de lidar com o tempo. Hoje, os serviços prestados que mais crescem são aqueles que atendem de imediato às necessidades das pessoas.

A sociedade se tornou imediatista, passa o tempo lutando contra o tempo, quer para ontem e consegue espera somente até hoje.

Essa cultura pós-moderna gerou pessoas que não querem ter que esperar, e, infelizmente, isso acontece também quando o assunto é conhecimento.

O Google oferece uma resposta rápida a todas as perguntas pesquisadas e isso não gera mais formadores de opinião, mas sim “transmissores de opinião”.

Perguntas como “Quem é Jesus de Nazaré?” já receberam aproximadamente 1.130.000 consultas no Google. Isso é preocupante, pois as informações do Google são de fontes diferentes, algumas boas, porém, outras ruins, capazes de produzir incredulidade. Para um site espírita, por exemplo, Jesus é um espírito evoluído; já para um site budista, Jesus é o Iluminado. São informações que contradizem a Palavra de Deus.

A melhor forma de buscar resposta para uma pergunta como essa é examinando as escrituras. Fora da Bíblia não existe resposta suficiente para responder quem é Jesus de Nazaré.

Assim como nós fazemos hoje tantas perguntas, Jesus também fazia.

A primeira pergunta feita por Jesus foi dirigida aos seus pais carnais, quando sua mãe lhe disse “Filho, por que você fez isto?”. Ele então, responde fazendo duas perguntas “Por que vocês estavam me procurando?” “Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai?”.

Os evangelhos também registram a última pergunta feita por Jesus, a qual foi feita antes de sua morte. Essa foi dirigida ao seu Pai espiritual “ Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”

Jesus foi referido por alguns comentaristas do Evangelho de Marcos, como “O grande interrogador”, aquele que faz perguntas.

A didática de Jesus em seus ensinamentos apresenta uma das ferramentas mais importante para o ensino, que é a arte de fazer perguntas.

Esse método também é conhecido como Socrático, uma prática muito famosa exercida pelo filósofo Sócrates, que consiste em parir idéias complexas a partir de perguntas simples, fazendo com que o ouvinte chegue por seu próprio raciocínio ao conhecimento ou a solução de sua dúvida.

Uma forma de explorar a mente humana é questionando-a. As perguntas confrontam o pré-conhecimento e ajuda as pessoas a chegarem as suas próprias conclusões, gerando assim mentes pensantes.

Jesus nos quatro evangelhos recebeu aproximadamente 183 consultas (perguntas), se todas essas perguntas fossem feita ao Google todos eles teriam uma resposta rápida, porém nenhum deles teriam respostas profundas. Das 183 perguntas feitas a Jesus, apenas 3 Ele respondeu diretamente (igual ao Google). As demais, Ele respondeu com parábola, silêncio e muitas outras vezes com outra pergunta.

Jesus não queria dar respostas rápidas como o Google, Jesus queria que a pessoa pensasse pelo menos no que esta perguntando,(o que não acontece no Google), Jesus queria também que a pessoa se dedicasse e trabalhasse na construção de sua própria resposta.

Nós não devemos buscar apenas uma informação superficial, pois calam nossas dúvidas de forma muito rápida. Precisamos de formação. A informação (Google) nos satisfaz, mas a formação nos capacita.

Alan Corrêa


A Arte de Ouvir

08/04/2011

Tiago escreveu que todo homem deveria ser pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar. Estabeleceu que ouvir é mais importante que falar. No mínimo, mais terapêutico e mais abençoador. Bons ouvintes ajudam os outros a elaborarem seus sentimentos e superarem suas contradições.

Só em sermos ouvidos por amigos atenciosos e solidários já nos sentimos acolhidos, fortalecidos e animados. Ouvir é amar.

O problema é que perdemos a capacidade de ouvir. Invertemos a fórmula de Tiago. Falamos muito, ouvimos pouco. Desprezamos o mandamento e sofremos as conseqüências. Tornamo-nos vítimas de um comportamento com o qual contribuímos: o egocentrismo de quem já não tem tempo para o outro e tampouco se interessa por suas necessidades. Acabamos por nos ?fechar? em nós mesmos.
Por que, afinal, ouvimos tão pouco?

1. Porque entramos na roda viva da luta pela sobrevivência, na qual ouvir é perda de tempo e tempo é dinheiro. A correria afasta as pessoas. Achamos que, se pararmos para ouvir, seremos aprisionados por dificuldades que nem nossas são, as quais o outro deveria resolver por si mesmo (afinal, lidamos sozinhos com nossos problemas e adversidades).

2. Porque nos tornamos juízes do mundo e das pessoas ao nosso redor. Juízes lidam com fatos. Acreditamos que o outro espera de nós veredictos, respostas, soluções para as crises. Damos pouca ou nenhuma atenção aos sentimentos por trás das palavras. Perdemos o contato com o coração. Esquecemos que o outro é inteligente e experimentado, tanto quanto nós mesmos. Seu problema não é desconhecer as soluções; seu problema é não ter coragem para dar passos. E coragem não se adquire com correções ou sugestões. Coragem se adquire com apoio, acolhimento e incentivo emocional.

3. Porque estamos tão ligados em nós mesmos, em nossa própria batalha existencial, que a palavra do outro logo é assumida como se fosse uma oportunidade para falar de nós mesmos. Se nos sentimos ameaçados, nos defendemos (é, eu fiz isso, mas você fez pior…). Se nos sentimos valorizados, nos propagandeamos (já passei por isso, é fácil, eu sei como é, já vi coisas piores…). O ?eu? sempre no centro!

4. Porque, mais importante que tudo, nos distanciamos de Deus. Oramos pouco. Ouvimos com dificuldade o que Deus tem a nos dizer. E porque estamos carentes daquela vida que somente Deus pode nos oferecer, tentamos depositar sobre os outros nossas expectativas e demandas afetivas. Quem quer atenção, normalmente, não está disposto a dar atenção. Vive com raiva das pessoas e decepcionado com elas.

Alguns desafios para uma geração de homens e mulheres capazes de ouvir e dispostos a ajudar: gaste tempo com pessoas, elas são mais importantes do que bens ou conquistas; preocupe-se menos com fatos e detalhes, esforce-se para compreender os sentimentos que estão por trás das palavras; não se defenda e não promova a si mesmo, pois é para Deus que somos quem somos; finalmente, fale com Deus e ouça-o com atenção, deixando suas carências aos seus pés e assumindo a missão que lhe confiar.

Para terminar, algumas frases de sabedoria sobre a arte de ouvir que não devem sair de nossas mentes e corações: ?No muito falar não falta transgressão, mas o que modera os lábios é prudente? (Provérbios 10:19). ?Porque dos muitos trabalhos vêm os sonhos, e do muito falar, palavras néscias? (Eclesiastes 5:3). ?Se o que você vai dizer não é mais belo que o silêncio, não diga? (Provérbio Árabe). ?Somente sabem falar os que sabem fazer silêncio e ouvir? (Rubem Alves). ?Ninguém fala com maior segurança do que aquele que gosta de silenciar? (Tomás Kempis).

Escrito por Marcelo Gomes

Fonte: ifamilia


A paz que o mundo procura

21/09/2010

A mensagem de hoje trata de uma das necessidades do mundo moderno: a paz. Entre os vários textos que abordam esse tema, na Palavra de Deus, encontra-se o verso sétimo do quarto capítulo de Filipenses, que afirma que “a paz de Deus, que excede todo entendimento guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”. Ou seja, a paz sobrenatural, que vem do céu e não pode ser fornecida pelos homens, protegerá os nossos sentimentos e as nossas emoções, livrando-nos da ansiedade. 

Há uma corrida pela paz na sociedade contemporânea. Nestes dias atribulados em que vivemos a paz é almejada em todas as camadas sociais e faixas etárias. Motivos não faltam para a ausência de paz: da educação dos filhos aos índices da bolsa de valores e sua importância para o investidor, o mundo vê-se envolto em situações que comprometem o sono tranquilo.    

Há também (infelizmente) muita gente procurando a paz em coisas e lugares errados. É possível que muitos dos que tenham enveredado para o caminho das drogas o tenham feito, pensando na sensação de uma vida sem problemas. E não deve ser incomum, tampouco, a busca da alegria em uma garrafa de uísque, por exemplo. O problema não está em se divertir, mas em que os sentimentos de satisfação proporcionados por esses artifícios não são duradouros e não podem trazer paz.   

De fato, a diversão e a paz não têm relação entre si. A diversão nos proporciona momentos de descontração e alegria, ao passo que a paz é uma condição. É como se a paz fosse um alicerce, no qual uma pessoa que a possui se mantivesse igualmente sustentada em qualquer circunstância, por certo incluindo os momentos de contentamento, mas independente deles.  

Essa comparação está sendo feita com o intuito de ajudá-lo a analisar os fatos. É importante que você pare, por um momento, e reflita em como anda a sua vida e se, realmente, há paz no seu coração. Depois, visa-se esclarecer-lhe que essa condição de paz somente pode ser encontrada em Deus. A paz pertence a ele e, portanto, somente ele poderá transferi-la, reparti-la ou mesmo retê-la. 

Mas, claro, nada o impede de reivindicá-la para você e isso é muito fácil: basta que, com sinceridade de coração, você a peça, e será sua imediatamente. O mais difícil, muitas vezes, é a nossa própria resistência em admitir que não somos suficientes para nos fazer felizes. Mas, se você conseguir enxergar que Deus o criou para viver a plenitude da existência, vença o orgulho e não perca tempo. A paz pode ser sua e é de graça.

Em Cristo, Ap. Rina
Fonte : Bola de Neve